sexta-feira, 20 de setembro de 2013

EMEBs Hélio de Souza Vieira e Ranulpho Paes de Barros conquistam os primeiros lugares nos Jogos Escolares


Pelo menos 34 escolas da rede municipal de Cuiabá participaram do 2° Jogos Escolares da Secretaria Municipal de Educação. Foram 34 dias de jogos, encerrados esta semana, que contaram com a participação de 1.200 alunos, competindo em oito modalidades.
Na classificação geral dos jogos da categoria B (9 a 11 anos), a escola Helio de Souza Vieira ficou em primeiro lugar. A escola levou o prêmio de primeiro lugar do futsal masculino e feminino e o primeiro lugar do judô masculino e segundo do feminino.
Na categoria A (de 12 a 14 anos), a escola Ranulpho Paes de Barros foi quem conquistou o maior número de pontos. Ela levou o primeiro lugar do voleibol e handebol feminino; o segundo lugar no judô masculino; e o terceiro lugar do futsal masculino e judô masculino.
A escola Helio de Souza também conquistou o segundo lugar na classificação geral da categoria A. O segundo lugar da categoria B ficou com a escola Maria Lucila Barros.
O terceiro lugar da classificação geral ficou com as escolas Irmã Maria Betty Pires (categoria B) e a Antônia Tita Maciel de Campos (categoria A).
As competições dos Jogos Escolares foram realizadas nas modalidades de futsal, voleibol, handebol, atletismo, queimada, base quatro, judô, xadrez e cabo de guerra.
O evento foi realizado em parceria entre as Secretaria Municipais de Educação e de Esportes e Cidadania de Cuiabá.

Confira aqui o resultado final dos jogos.
Fonte:  Rosane Brandão
http://www.cuiaba.mt.gov.br/noticias?id=7491

Comissão aprova merenda especial para alunos com restrições alimentares


Leonardo Prado
Dr. Jorge Silva
Silva: alunos com alergias e intolerâncias alimentares também serão beneficiados com a medida.
A Comissão de Seguridade Social e Família aprovou proposta que estabelece merenda especial para alunos com restrições alimentares nas escolas públicas brasileiras. O texto aprovado foi um substitutivo do Senado ao PL 6483/06, do ex-deputado Celso Russomanno.
A proposta original foi aprovada na Câmara em 2009, definindo merenda especial para alunos diabéticos, hipertensos ou com anemia. Mas, ao ser analisada pelo Senado, foi definido que essa determinação aplica-se a todos os tipos de restrições alimentares.
Conforme o texto agora aprovado, o cardápio deverá ser realizado com indicação médica e acompanhamento de nutricionista, seguindo as características alimentares regionais como prevê o Programa Nacional de Alimentação Escolar. O relator na comissão, deputado Dr. Jorge Silva (PDT-ES), explicou que existem alunos com alergias e intolerâncias alimentares que também serão beneficiados pela medida.
Jorge Silva lembrou ainda que a obesidade infantil é cada vez mais comum no País e a adoção de uma merenda diferenciada pode ajudar crianças e adolescentes a adotarem hábitos alimentares melhores. “A obesidade que é um grande problema que o País e precisar ser enfrentado. Criança obesa é sinal de adulto obeso”.
Tramitação
A proposta, que tramita em caráter conclusivo, ainda será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Reportagem - Karla Alessandra
Edição - Rachel Librelon

Silval diz que Estado está no limite com proposta aos professores

Silval pede o fim da greve dos professores em MT
 (Foto: Renê Dióz/G1)

O governador Silval Barbosa (PMDB) alegou nesta quinta-feira (19) que o estado trabalha “dentro do limite dos limites” para elaborar uma proposta de aumento aos professores da rede pública, em greve desde o dia 12 de agosto. Ele argumentou que a economia não permite os reajustes cobrados pelo Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) porque, caso o governo os concedesse, correria o risco de voltar a atrasar o pagamento da categoria.
“Estamos indo no limite. Dentro do limite dos limites. Eu sou um governo passageiro. Ano que vem eu deixo o governo, mas a categoria fica, o estado fica. Eu estou pensando no estado e na própria categoria. Não queremos em hipótese alguma nem imaginar de voltar àquele tempo de salários atrasados”, enfatizou o governador à imprensa no aeroporto municipal de Rondonópolis, a 212 km de Cuiabá, enquanto esperava a chegada da presidente Dilma Rousseff (PT), que viajou até o município para inaugurar o Complexo Intermodal.
leia mais:
http://g1.globo.com/mato-grosso/noticia/2013/09/estamos-no-limite-diz-governador-de-mt-sobre-salario-de-professores.html

Nove em cada dez brasileiros apoiam escola em tempo integral

SABINE RIGHETTI
DE SÃO PAULO

Nove em cada dez brasileiros consideram escola em período integral necessária para a educação das crianças.
O resultado está em uma pesquisa nacional do Datafolha feita para a Fundação Itaú Social com 2.060 pessoas.
A margem de erro é de dois pontos (para mais ou menos).
A resposta surgiu quando os entrevistados foram apresentados à definição de "educação integral" como "escolas em que os alunos ficam mais horas por dia, com atividades diversificadas".
Ao todo, 36,3% de quem foi consultado nunca tinha ouvido falar em educação integral -a maioria desses pertence a classes mais baixas.
"Isso mostra que temos um desafio. Precisamos disseminar o conceito de educação integral", explica Patrícia Mota Guedes, gerente de educação da fundação.
Apesar de ser desconhecida por mais de 1/3 dos entrevistados, a escola integral está prevista no PME (Programa Mais Educação), de 2007, mas ainda é rara no país.
Isso porque a maioria das escolas tem dois turnos. Ou seja, falta espaço.
A pesquisa mostra ainda que parte dos entrevistados faz, espontaneamente, uma associação do estudo integral com melhora da educação (34%) e com ocupação do tempo livre (30%).
Ainda 23% dos brasileiros fazem uma associação da escola integral com redução de criminalidade e de violência.
Entre quem julga que a educação em período integral é desnecessária (10% da amostra), uma das justificativas é que passar tempo com a família é importante.
"Nesse caso, a maioria tem alto poder aquisitivo. Essas pessoas podem pagar cursos extras, que acabam caracterizando educação em período integral", diz Guedes.

http://www1.folha.uol.com.br/educacao/2013/09/1344113-pesquisa-mostra-que-90-acham-que-escola-integral-e-necessaria.shtml

Surdos pedem alteração no PNE

Mariana Tokarnia
Da Agência Brasil, em Brasília


Entidade nacional que representa os surdos pede mudanças na Meta 4 do PNE (Plano Nacional de Educação). A preocupação é que, com a atual redação, os surdos deixem de receber uma educação voltada para eles e sejam prejudicados. Apesar das mudanças propostas pelo senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), os surdos não se sentem contemplados. O PNE estabelece metas para o setor para os próximos dez anos. A Meta 4 trata do acesso de alunos com deficiência à educação básica e tem sido alvo de polêmica desde o mês passado.
A Feneis (Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos) pede que sejam feitas alterações no item 4.6 da meta. Eles pedem que a redação aprovada na Câmara dos Deputados seja retomada. O texto dizia que a oferta de educação bilíngue em Libras (Língua Brasileira de Sinais) deveria ser garantida aos alunos surdos e com deficiência auditiva com até 17 anos, em escolas e classes bilíngues e em escolas inclusivas.
No Senado, as escolas inclusivas foram retiradas do texto. "O que os surdos querem é garantir a diversidade de opções e que os familiares consigam e tenham o direito de escolherem onde os filhos estudam", diz a doutora em linguística e assessora da diretoria de Políticas Educacionais da Fenesis, Sandra Patrícia de Faria do Nascimento.
leia mais:
http://educacao.uol.com.br/noticias/2013/09/19/surdos-pedem-alteracoes-em-meta-do-pne-sobre-educacao-especial.htm

MT: Escolas estaduais têm ótimo desempenho no Enem 2020

As escolas estaduais Liceu Cuiabano, Presidente Médici e André Avelino, de Cuiabá, estão entre as melhores colocadas no estado, com a aprov...