sexta-feira, 4 de julho de 2014

Computador adora criança


"O desafio é usar essa ferramenta para levar o aluno à inovação", afirma Ronaldo Mota

Fonte: Estado de Minas (MG)
Alguns adultos gostam mais e outros menos de computador. Computador, por sua vez, parece adorar as crianças. Transformar essa ferramenta natural em meio para estimular a capacidade de inovação é talvez o desafio educacional mais importante dos nossos tempos. Mattew Lipman costumava afirmar: “Há algo em comum entre as crianças e os filósofos: a capacidade de se maravilhar com o mundo”.
O Professor Lipman, falecido em 2010, foi um pioneiro em novas abordagens de Educação para crianças. Em 1972, deixou a Universidade de Columbia para desenvolver suas ideias, tornando-se um líder mundial no Ensino de filosofia para crianças. Uma questão contemporânea similar diz respeito a como incluir o tema atual “inovação” como parte integrante do Ensino fundamental e acerca da pertinência e possibilidade de explorar nesse nível uma metodologia compatível conhecida como “aprendizagem independente”. Isso decorre da nova exigência educacional quanto à preparação de futuros profissionais e cidadãos em geral para um mundo no qual a inovação é central.
Para tanto, é crucial o papel que as novas tecnologias, em especial as tecnologias digitais, incluindo a internet, podem desempenhar sobre as experiências educacionais de Alunos e Professores ao longo de suas vivências Escolares. Os adultos, muitas vezes, olham para o computador como um instrumento exógeno a ser eventualmente utilizado. Crianças mal percebem o meio e, se algo as maravilha, é o que elas produzem a partir dele, sem gastar um só segundo pensando na ferramenta, a qual lhe é natural, espontânea e intrínseca. Isso faz uma diferença enorme, dado que pulamos etapas e vamos direto ao jogo, à aprendizagem em si.
A principal característica da abordagem de aprendizagem independente é explorar a autonomia do educando, sendo elemento-chave adotar como centro do processo de aprendizagem o Aluno, tendo como referência principal o estímulo a aprender a aprender. Embora, a definição geral inclua a autoaprendizagem stricto sensu, de fato, na maioria dos casos, na Escola regular, a integração com o currículo e o Professor são os protagonistas nessa metodologia. Da mesma forma, ainda que em geral se associe o potencial uso dessa abordagem com adultos, certamente é quando bem jovem que o hábito do aprender a aprender melhor se desenvolve, com mais naturalidade e pertinência.
A complexa competência digital e a vocação para inovação se agregarão em nível de importância ao domínio do conhecimento tradicional e às competências e habilidades típicas ministradas nas Escolas atuais. Assim, a observação inicial de Mattew Lipman permite ser ampliada para: “Em comum entre as crianças, os filósofos e os inovadores há a capacidade de se maravilhar com o mundo e querer transformá-lo”. Olhar com olhos de gosto pelos desafios, e não de acomodação, pode fazer com que a nova geração vislumbre novos problemas e soluções inovadoras, criando e inventando caminhos inéditos. Assim seja. 

Alunos da rede estadual de ensino são premiados com 10 mil tablets, no Rio

Da Agência Brasil Edição: Valéria Aguiar
O Sistema de Avaliação da Educação do Estado do Rio de Janeiro, por meio do programa da Secretaria de Estado de Educação, premiou com tablets, 10 mil estudantes da rede estadual de ensino, que tiveram maior rendimento na avaliação de 2013. Um grupo de alunos recebeu hoje (3), no Palácio Guanabara, sede do governo estadual, os equipamentos durante cerimônia simbólica. Os outros aparelhos serão entregues por um grupo de cada região do estado, após a Copa do Mundo. 
O projeto entrega 10 mil aparelhos por ano e a premiação é feita em forma de reconhecimento por mérito aos alunos da rede pública estadual. Os estudantes contemplados fizeram a avaliação no ano passado e muitos já estão na faculdade. De acordo com o secretário de Estado de Educação, Wilson Risolia, o objetivo do programa é incentivar o ingresso dos alunos nas faculdades para  que eles continuem se esforçando em busca de melhores resultados.
Nós temos várias ações de incentivo para os alunos e este equipamento é um deles. Nesse grupo, temos alunos que já fazem faculdade, o que a gente quer. Têm muitos alunos em universidades públicas e outros que recebem bolsas integrais das faculdades particulares, conveniadas por nós. As bolsas nas universidades são obtidas pelos melhores resultados que os alunos alcançam. A gente quer passar para os jovens que por meio do esforço deles, que é possível ter a recompensa com um futuro melhor", disse.
Além de fornecer os computadores de mão, o programa promove outras ações, como estágio remunerado, viagens culturais para os alunos que se destacam, além da concessão de bolsas de estudo  em universidades particulares. Segundo o secretário, os resultados vem sendo alcançados a cada ano.
"Todas estas ações têm um simbolismo -  maior esforço e melhores resultados. Têm algumas ações que o estado faz questão de incentivar para que os alunos continuem se esforçando e isso tem dado muito certo”, disse.
A cada ano nossos resultados vem melhorando e o número alunos fazendo faculdade também vem aumentando. As ações de reconhecimento começaram em 2011 com o Programa de Viagens Jovens Turistas. A escola ganha uma viagem turística cultural com acompanhamento pedagógico. Este prêmio permite ao aluno conhecer a cidade, os teatros, museus, pontos turísticos, centros cultural e histórico", explicou Risolia.

http://agenciabrasil.ebc.com.br/educacao/noticia/2014-07/alunos-da-rede-estadual-de-ensino-sao-premiados-com-10-mil-tablets-no-rio

Congresso Nacional prorroga por 60 dias a suspensão das aulas

  VERSÃO CERTIFICADA     DIÁRIO COMPLETO     IMPRESSÃO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO Publicado em:  28/05/2020   |  Edição:  101   |  Seção: 1   |...