quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Secretários de escolas recebem treinamento para operar sistema SigEduca

Secretários de escolas recebem treinamento para operar sistema SigEduca

Os secretários das escolas municipais de Cuiabá estão passando por um curso de formação para aprenderem a operar o Sistema Integrado de Gestão Educacional Estadual (SigEduca), novo software implantado na rede municipal de Educação de Cuiabá.
O treinamento está sendo realizado por técnicos da empresa Ábaco Tecnologia de Informação. Além dos secretários de escolas, o treinamento também será ofertado para os diretores das creches municipais.
Segundo a coordenadora de Informação e Estatística da Secretaria Municipal de Educação, Conye Maria Bruno, o SigEduca é um sistema mais avançado que vai garantir melhores resultados no gerenciamento escolar, entre elas acompanhar a vida acadêmica do aluno.
O sistema SigEduca é de propriedade da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e sua cessão de uso foi concedida ao município por meio de um Termo de Cooperação Técnica, assinado entre as duas secretarias.
O SigEduca, disponibilizado para a Secretaria de Educação por um período de 15 anos, vai possibilitar total integração entre os diversos sistemas da administração pública municipal; realizar suporte ao sistema de forma otimizada; possuir sistema para internet-Web com disponibilidade de informação em tempo real.
O termo de cooperação visa, além da cessão de direito de uso do SigEduca, o intercâmbio de apoio técnico institucional, de informações e de inovações, bem como a utilização de ferramentas tecnológicas para a gestão administrativa e educacional municipal.
Outros benefícios também são oferecidos, como possibilitar a interação entre a administração pública municipal e os servidores, alunos, professores e gestores; automatizar o fornecimento das informações para o Ministério da Educação (MEC); além de agilizar a emissão de documentos e processos, atribuição de aulas, remoção, férias, licenças; entre outros.


Fonte:  Rosane Brandão

http://www.cuiaba.mt.gov.br/noticias?id=8049

Stephen Hawking completa 72 anos hoje

Stephen Hawking

Com uma condição degenerativa fatal e uma mente extremamente ágil, ele desvendou os mistérios dos buracos negros



















Tudo no mundo um dia termina. E quem demonstrou isso foi Stephen Hawking. 

O famoso físico britânico é uma das figuras científicas mais conhecidas da atualidade. Enquanto debatem se ele é o digno sucessor de sir Isaac Newton, fato é que ele passou 30 anos na cátedra que já pertenceu ao pai da gravitação na Universidade de Cambridge, depois de obter resultados revolucionários no campo da cosmologia. 


A carreira dele já seria fantástica para uma pessoa qualquer. Mas Hawking se agigantou ao contrariar a previsão dos médicos de que não sobreviveria a uma doença degenerativa rápida e mortal conhecida como esclerose lateral amiotrófica. 



Foi em 1962, aos 20 anos, que o físico começou a manifestar os primeiros sintomas da doença. De progressão usualmente acelerada, ela é caracterizada pela crescente paralisia dos músculos, culminando com a incapacidade de respirar e a morte. O médico previu que Hawking não viveria mais três anos. 



Contudo, a doença se estabilizou e entrou numa marcha lenta sem precedentes. Não que Hawking não tenha pago um alto preço, com a crescente perda de controle do corpo. Mas, surpreendendo a todos, o cientista conseguiu ter uma carreira e uma vida plenas, tendo filhos e chegando à aposentadoria. 



"Ele é um físico excelente numa situação incomum", diz Nathan Berkovits, pesquisador da Unesp (Universidade Estadual Paulista), em São Paulo, resumindo a reputação de Hawking. 



O maior feito científico do físico inglês foi demonstrar que os buracos negros não são completamente negros, mas emitem uma pequena quantidade de radiação. 



Até então, pensava-se que esses objetos - normalmente fruto da implosão de uma estrela de alta massa que esgotou seu combustível - fossem imortais. Como nada consegue escapar de seu campo gravitacional, inclusive a luz, o futuro do Cosmo tenderia a ter somente buracos negros gigantes, que permaneceriam para todo o sempre. 



Contudo, ao combinar efeitos da mecânica quântica à relatividade geral, Hawking descobriu que a energia do buraco negro poderia "vazar" lentamente na forma de radiação. Com isso, ao longo de zilhões de anos, até mesmo esses aparentemente indestrutíveis objetos tendem a deixar de existir. 



Se Hawking cativou os físicos com essa previsão surpreendente, ele conseguiu capturar com igual habilidade a imaginação do público com vários livros de divulgação científica, a começar pelo best-seller Uma Breve História do Tempo, de 1988. 



A imagem do "gênio preso a uma cadeira de rodas que se comunica por um sintetizador de voz" era irresistível demais para a mídia, e Hawking soube usar sua fama em favor de causas importantes, como a defesa dos direitos dos deficientes físicos e a advocacia da exploração espacial. 



Convencido de que a humanidade precisa colonizar outras partes do Cosmo para sobreviver, Hawking é um dos primeiros passageiros na lista de espera da empresa Virgin Galactic, que deve realizar voos suborbitais nos próximos anos. Ele espera seguir usando sua imagem, agora, para promover a conquista do espaço.


CELEBRIDADE CIENTÍFICA 
1992 
Hawking participa, como ele mesmo, de um episódio da série de TV Jornada nas estrelas - A nova geração.

1994 
O grupo Pink Floyd inclui trechos de falas do sintetizador de Hawking na música Keep talking.

2007 
Aos 65 anos, faz um voo parabólico em avião que simula a sensação de ausência de gravidade que se sente no espaço.

2012 
Hawking faz uma ponta num episódio de The Big Bang Theory e corrige um cálculo de Sheldon.

Imagem: GettyImages
http://super.abril.com.br/historia/stephen-hawking-735823.shtml?utm_source=redesabril_jovem&utm_medium=twitter&utm_campaign=redesabril_super

FUNDEB: Valor mínimo para o ensino básico tem reajuste de 13%

O valor mínimo investido por aluno este ano pelo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) terá um reajuste de 13% frente ao registrado em 2013, passando de R$ 2.022,51 para R$ 2.285,57. No total, o Fundeb deve investir em 2014 R$ 117,2 bilhões na educação básica pública, um aumento de 5,5% frente ao valor do ano passado (R$ 111,1 bilhões).
O valor mínimo nacional é estipulado a cada ano em função da estimativa de arrecadação de impostos e contribuições que formam o Fundeb. Os estados que não conseguem atingir esse patamar com a própria arrecadação recebem uma complementação da União. Este ano, dez estados receberão esse apoio financeiro do governo federal: Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte.
Destinação – Principal fonte de financiamento da educação básica pública, o Fundeb é formado por percentuais de diversos impostos e transferências constitucionais, a exemplo do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Pelo menos 60% dos recursos de cada estado, município e do Distrito Federal devem ser usados no pagamento da remuneração de profissionais do magistério em efetivo exercício, como professores, diretores e orientadores educacionais.
O restante é destinado a despesas de manutenção e desenvolvimento do ensino, como pagamento de outros profissionais ligados à educação – auxiliares administrativos, secretários de escola e merendeiras, por exemplo –, formação continuada de professores, construção de escolas e manutenção de instalações, entre outras ações.
Os parâmetros do Fundeb para 2014 foram estabelecidos pela Portaria Interministerial nº 19/2013, publicada no Diário Oficial da União de 30 de dezembro último, seção 1, página 89.
Acesse a Portaria e veja no Anexo I os valores de cada Estado.


Curso de formação continuada terá ênfase em matemática

Professores de escolas públicas que lecionam em classes de alfabetização do primeiro ao terceiro ano do ensino fundamental participarão, este ano, de um novo curso de formação continuada, promovido pelo Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. A ênfase da formação será a matemática, mas os professores continuarão os estudos de língua portuguesa, tema principal dos cursos em 2013. Cerca de 300 mil educadores, que trabalham em 5.420 municípios, aderiram ao programa em 2012.
Continue lendo:
http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=20105

2014



O que teremos a lembrar além da Copa do Mundo?  Ah, espero que esse evento seja apenas mais um neste ano. Sim, ele mexerá com todos nós, mas que não seja  para nos desequilibrar os pensamentos e reflexão. A Copa acontecerá em junho e julho, antes, em fevereiro, temos a Conferência Nacional de Educação. O que será definido? Hum, pelos remendos que está virando  a proposta do Plano Nacional de Educação, em discussão no Congresso Nacional,  a Conferência poderá ser um grande movimento para qualquer lugar, ou mesmo lugar nenhum.  De qualquer forma será preciso ficar atento às discussões durante o ano para que o retrocesso já previsto no PNE seja minimizado e a educação possa ser, de fato, considerada  relevante.  

Em 2014 também teremos eleições nacional  e estaduais.  Muitos governantes serão trocados. Isso tem sido pouco. Afinal, tem sido lugar comum a permanência de (des) propósitos, seja dos que saem ou dos que entram.  Neste caso, penso que quem pode determinar a mudança é a própria sociedade, não só os políticos. A sociedade precisa ter a educação como um bem de potencial transformador de atitudes. No entanto,  cabe ressaltar, os profissionais de educação devem ser parceiros convictos dessa mudança, desde a concepção, não apenas como executores. São os profissionais os  propulsores e sustentadores conceituais e atitudinais.

O que mudar e quem quer mudar?

Um meio para se obter essa resposta é a informação e o conhecimento. Este Blog se dispõe a prestar as informações, o conhecimento é resultante das reflexões e interações realizadas individualmente e coletivamente.

Enfim, 2014 pode ser um ano marcante feito por nós, não apenas de eventos midiáticos.


À ação.

Gilberto Fraga de Melo

Congresso Nacional prorroga por 60 dias a suspensão das aulas

  VERSÃO CERTIFICADA     DIÁRIO COMPLETO     IMPRESSÃO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO Publicado em:  28/05/2020   |  Edição:  101   |  Seção: 1   |...