sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Adjunto afirma que não pode haver exclusão de transexual em escola


 

gilberto-fraga-ok.jpg
Secretário Adjunto Gilberto Fraga de Melo
O secretário-adjunto de Política Educacional da secretaria estadual de Educação, Gilberto Fraga de Melo, garante que a pasta acompanha o caso da escola estadual Ondino Rodrigues Lima, em Ribeirão Cascalheiras, dando apoio à direção escolar.

Ele pondera que o objetivo é buscar o diálogo com a comunidade para que a situação seja equacionada. “A melhor coisa é resolver esta situação por meio do diálogo”.

Para tanto, um grupo de técnicos será designada para o local. Na cidade, uma transexual, com 16 anos, é hostilizada por pais e pastores por frequentar banheiro feminino.

Nesta quarta (30), pais, populares e líderes religiosos chegaram a realizar um protesto na frente da unidade escolar para pedir a construção de um sanitário exclusivo para a estudante. Caso contrário, exigiram que a transexual voltasse a utilizar o banheiro masculino.


Gilberto, por sua vez, ressalta que se a pasta construir um banheiro para a estudante, estará excluindo a transexual, o que não pode ocorrer. “Vamos buscar um pacto de convivência”. O secretário-adjunto afirma ainda que este é o primeiro caso registrado no Estado, que a Seduc tenha sido informada, acerca de problemas relacionados a não aceitação de transexuais e homossexuais, que queiram utilizar o banheiro feminino nas escolas estaduais. Entretanto, diz que o tema tem aflorado cada vez mais.

De todo modo, o profissional da Educação explica que a sociedade brasileira passa por um momento de debate sobre este assunto, o que é salutar. “Não se pode excluir qualquer pessoa. E essa (transexual) também não pode ser excluída”.

Para ele, o tema deve ser amplamente debatido entre os professores, diretores e secretaria de Educação sem paixões ideológicas e religiosas. “As pessoas estão nas escolas por uma vontade e por um direito. Exatamente, por isso, as escolas precisam estar preparadas”.  Pensando nisto, Gilberto adianta que a Seduc firmou uma parceria com a UFMT para debater o assunto, provavelmente no final do mês, com profissionais da área. “Vamos orientar como se deve lidar com situações como esta”.

http://www.rdnews.com.br/executivo/adjunto-afirma-que-nao-pode-haver-exclusao-de-transexual-em-escola/65241

Concurso Público para a Educação de Cuiabá

A Prefeitura de Cuiabá publicou nesta quinta-feira (1º) o edital de concurso público para 3.394 vagas para a Secretaria Municipal de Educação. São 1.960 vagas para cargos de nível superior e 1.434 vagas para nível médio, com salários que variam de R$ 910 a R$ 2.709.
Foram publicados dois editais (01 e 02 de 30 setembro de 2015), um com as informações para os cargos de ensino médio e outro para nível superior. Os editais estão publicados no Diário Oficial de Contas, nas páginas 58 (nível superior) e 67 (nível médio).

Todas as etapas do concurso, incluindo a elaboração e aplicação das provas, serão de responsabilidade da Fundação Getúlio Vargas.

Segundo o secretário municipal de Educação, Gilberto Figueiredo, diante da importância desse concurso, a Secretaria Municipal de Educação fez questão de contratar uma instituição conceituada e de credibilidade para a realização do mesmo.

As inscrições podem ser feitas no período de 5 a 27 de outubro no site da Fundação Getúlio Vargas www.fgv.br/fgvprojetos/concursos/prefeituradecuiaba2015.

A taxa de inscrição será de R$ 75,00 para os Técnicos de Nível Superior (TNS), R$ 66,00 para os cargos de professor e Técnico em Desenvolvimento Infantil (TDI) e R$ 53,00 para os cargos de nível médio. As inscrições poderão ser pagas até o dia 28 de outubro.
As vagas disponíveis para TNS são para as habilitações em arquitetura (7 vagas); engenharia civil (4 vagas); engenharia sanitária e ambiental (4); fonoaudiologia (6); gastronomia (2); nutrição (12); ciências contábeis (2); administração de empresas (10); e bacharel em direito (3).

Para o ensino médio as vagas serão para técnicos em administração escolar (38 vagas); técnico em nutrição escolar (264); técnico em manutenção e infraestrutura - auxiliar de serviços gerais (362), vigilante (667) e motorista (40); e técnico de multimeios didáticos (63).

Os cargos para professor estão disponíveis para as habilitações em pedagogia (408 vagas), licenciatura em educação física (88), licenciatura em artes e educação artística (250).
Para concorrer às vagas de técnico em desenvolvimento infantil o candidato deverá ser habilitado em magistério ou pedagogia (são 1.164 vagas).

O concurso também terá reserva de vagas para deficientes, negros e indígenas, conforme determina a legislação.

A remuneração inicial para professor será de R$ 1.998,45 para 20 horas semanais; técnico em nível superior será de R$ 2.709,02 para 30 horas semanais; o salário dos técnicos em desenvolvimento infantil será de R$ 1.398,91 para jornada de trabalho de 30 horas semanais; para os demais cargos os salários serão de R$ 910,42 para trabalhar 30 horas semanais.

Conforme destaca o secretário Gilberto Figueiredo, este será o maior concurso da história do município de Cuiabá para a área da educação. “Serão mais de três mil vagas, uma grande oportunidade para aqueles profissionais que pretendem construir uma carreira sólida na educação do município de Cuiabá, principalmente para aqueles que já fazem parte do nosso quadro de servidores como contratados”, disse o secretário.

As provas objetivas múltipla escolha serão realizadas no dia 6 de dezembro, das 8h às 12h para o nível médio, e das 14h às 19h para nível superior.

Informações pelo telefone 08002834628 ou pelo e-mail concursoprefeituradecuiaba2015@fgv.br.


Clique aqui para ter acesso aos editais.


http://www.cuiaba.mt.gov.br/educacao/prefeitura-publica-edital-para-o-maior-concurso-da-historia-da-educacao/11665

Piso salarial de professores da educação básica para 2020: R$ 2.886,24

Dyelle Menezes, do Portal MEC O piso salarial dos profissionais da rede pública da educação básica em início de carreira foi reajustado...