segunda-feira, 29 de junho de 2015

Seduc investiga supostos casos de alunos "fantasmas" na rede pública

Gilberto Leite/Rdnews
perminio_810-Lenine-Martins1.jpg
Secretário de Educação Permínio Pinto investiga existência de alunos fantasmas
A secretaria de estado de Educação (Seduc), sob Permínio Pinto, investiga supostos casos de alunos fantasmas na rede pública. Em entrevista ao Rdnews, o gestor ressalta que os casos identificados não vão ficar impunes.

De acordo com o secretário, a prática consiste em mentir o número real de matrículas para que mais recursos sejam destinados para a unidade, uma vez que, o valor repassado é calculado com base na quantidade de estudantes. “O diretor insiste em mentir o número alunos daquela escola, pois a remuneração está diretamente ligada ao número de alunos”, explica.

Segundo Permínio, os casos são identificados em seis municípios, mas os nomes não foram revelados. Atualmente, equipes da superintendência de Gestão Escolar e de gestão de Pessoas trabalham nesses dados e assim que forem concluídos, serão encaminhados para os órgãos reguladores.

“Existem sim casos concretos de fraudes contra o Estado e até contra a União, pois boa parte dos recursos da Educação vem do governo Federal. Identificando essas distorções vou notificar os órgãos de regulação”, diz.

O caso já teria virado prática em algumas escolas, entretanto, será combatido. “Não vamos abrir mão de cumprir a lei, o prejuízo só vai acontecer para quem cometeu a irregularidade, para quem foi o autor e para quem é conivente com tais atos”, pondera.

Outras irregularidades

Além dos “alunos fantasmas”, a Seduc já encaminhou para o Gabinete de Transparência e Combate à Corrupção (GabTCC) outras suspeitas de irregularidades na compra de material escolar para abastecer escolas indígenas do Estado. O Gabinete inclusive cumpre uma série de apurações para que tais fatos sejam esclarecidos. 

“Essas denúncias estão sendo averiguadas. É preciso ver se esse material foi recebido e encaminhado para o destino correto”, explica a secretária de Transparência Adriana Vandoni.

Reprodução
plano_educacao.jpg
Maior parte dos recursos da Educação é para pagar remuneração dos servidores

Recursos

Permínio afirma que o trabalho da Seduc é pensado para melhorar a gestão dos recursos, bem como a qualidade do ensino. “Temos um déficit de 20% a 25% no orçamento que hoje é de R$ 1,9 bilhão para 2015. No entanto, a previsão da nossa folha de pagamento é R$ 1,81 bilhão, ou seja, teríamos ai menos de R$ 100 milhões para investir”, lamenta.

Para que ocorra uma suplementação desse orçamento, Permínio explica que as secretarias de Planejamento e de Fazenda estão fazendo estudos para que a estimativa de recursos alcançados fiquem na ordem de R$ 250 milhões.
“Para se ter uma idéia, só para os municípios repassamos R$ 61 milhões por ano de transposte escolar. E as outras depesas? E as obras?”, alega.

Programas

Mesmo diante de um cenário não tão favorável, o secretário se vê otimista e falou também sobre programas e melhorias já previstas para o ensino público. Entre os eles, destaca o Programa Estadual de Analfabetismo que inclusive foi promessa de campanha do governador Pedro Taques (PDT).

O gestor explica que hoje cerca de 7% da população de Mato Grosso é analfabeta segundo dados do IBGE e para mudar esse quadro parcerias com algumas instituições serão firmadas durante o Programa.

“Não só prefeituras e sindicatos, mas também associações organizadas onde for identificado um número significativo de pessoas sem qualificação, em condições de analfabetismo funcional, mas que querem aprender”, pontua.

Para que o programa tenha sucesso, Permínio explica ainda que serão respeitados os horários do trabalhador com aulas sendo oferecidas em diferentes turnos. “Da mesma forma que vamos fortalecer a educação de jovens, vamos fortalecer a educação de adultos também”, conclui.


http://www.rdnews.com.br/executivo/seduc-investiga-supostos-casos-de-alunos-fantasmas-na-rede-publica/62946

Setembro Freire terá apoio do Governo do Estado

 
Resultado de imagem para marechal rondonResultado de imagem para silva freireLIANA D’ MENEZES
Assessoria/Casa Civil

Parceria firmada entre duas casas vai fomentar e unir as atividades culturais que celebram os 150 anos de nascimento do Marechal Cândido Rondon: a Casa Civil do Estado de Mato Grosso e a Casa Silva Freire.

As ações acontecerão dentro da programação da quarta edição do Setembro Freire, que este ano traz como tema, Cuiabá Experimental, em referência ao movimento cultural que originou o chamado intensivismo, entre os anos de 1948 e 1952, na capital.

Com essa parceria todo legado cultural que inclui a produção literária produzida pelo imortal poeta cuiabano Silva Freire, que teve na personalidade do Marechal Rondon a inspiração para muitas de suas obras, como o singular poema ‘Silêncio Orgânico de Flores’, a ele dedicado, ganhará ainda mais notoriedade ao ser divulgado de forma mais ampliada para a população.

Ao lembrar que o Ano de Rondon foi instituído em maio pelo executivo estadual, o secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Zamar Taques, reafirmou a determinação do governador Pedro Taques em transformar esse ano num marco histórico, que irá além da figura do Marechal Rondon.

“Para isso, estamos trabalhando em cima de uma programação que considere a grandiosidade das ações de Rondon e que projete a política cultural do Estado. Nosso objetivo é também levar ao conhecimento da população fatos inusitados da vida do Marechal e inspirações valiosas como as do nosso imortal Silva Freire e de outros ícones da nossa cultura. Por isso, a parceria que ora se firma entre a Casa Civil e a Casa Silva Freire vem ao encontro dessa intenção conjunta”.

Idealizadora e responsável pela Casa Silva Freire, a filha do poeta, Larissa Silva Freire, adianta que dentro da programação cultural da quarta edição do Setembro Freire haverá uma performance e distribuição do poema Silêncio Orgânico que o poeta dedicou ao Marechal Rondon.


Haverá ainda, a realização de uma exposição que apresente à comunidade mato-grossense a produção do movimento cultural e estético Intensivismo, por meio da obra do poeta Wlademir Dias-Pino, e de da produção de outros poetas intensivistas


http://www.mt.gov.br/editorias/politica-governo/setembro-freire-tera-apoio-do-governo-do-estado/146007

Abertas inscrições ao Semi Edu 2015


A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) realiza, de 16 a 18 de novembro, o Seminário de Educação (SemiEdu), considerado um dos mais importantes eventos da área na região Centro-Oeste. As inscrições com submissão de trabalhos estarão abertas até o dia 30 de julho, no site do evento.
11229296_577531742387998_2469583490563744115_n.png
A edição de 2015 tem como tema “Educação e seus Sentidos no Mundo Digital”. Dando continuidade ao objetivo de estender e promover reflexões na área da educação brasileira, com esta temática o SemiEdu centra suas discussões no contexto da articulação entre o real e o virtual. “Os trabalhos apresentados no Semiedu 2015 contribuirão para profícuas reflexões acerca das maneiras pelas quais novas práticas culturais e educativas se impõem no cotidiano em que o real e o virtual se imbricam”, diz a professora Kátia Morosov Alonso, da Coordenação Geral.

Para mais informações, visite o site do evento, em que estão disponíveis o calendário com as datas importantes, as normas para submissão de pôsteres e artigos, além da descrição dos 19 Grupos de Trabalho (GTs). Pode-se também consultar a página www.facebook.com/semiedu. 

Para a submissão de trabalhos é obrigatório realizar o cadastro apenas uma vez e possuir uma inscrição válida no evento. Submeta seu trabalho clicando aqui.​
 

http://www.seduc.mt.gov.br/Paginas/Abertas-inscri%C3%A7%C3%B5es-ao-Semi-Edu-2015.aspx

Ministro decide por desobrigar Governo de MT a destinar 35% do orçamento à Educação

Airton Marques O governador Mauro Mendes (DEM) conseguiu, no Supremo Tribunal Federal (STF), suspender artigo da Constituição Estadual q...