segunda-feira, 29 de julho de 2019

Cuiabá: Mais de 4 mil profissionais da Educação participaram da abertura do III Seminário Educação Básica como Direito

 
O prefeito Emanuel Pinheiro e a primeira-dama Marcia Pinheiro abriram oficialmente na manhã desta segunda-feira (29), no Hotel Fazenda Mato Grosso, o III Seminário Educação Básica como Direito. Profissionais de toda a rede pública de Cuiabá estão participando do encontro que prossegue até a próxima quarta-feira (31), com palestras, grupos de trabalho, oficinas e sessão de pôsteres.
Na abertura do evento, o prefeito Emanuel Pinheiro falou para mais de 4 mil pessoas e disse que a Educação vive um momento relevante.  Lembrou o processo histórico que fez com que a rede pública chegasse este ano ao lançamento da Politica Municipal de Educação do Município, construída coletivamente pelos profissionais, lembrou dos momentos de formação e das inúmeras ações implementadas pela gestão, visando melhorar a qualidade de ensino da rede pública. “Este é sem dúvida um momento da maior relevância para a rede municipal de Educação de Cuiabá. Para alguns pode até parecer mais um evento educacional, mas os profissionais da Educação saberão valorar e valorizar esse rico espaço de formação continuada. Nossas concepções humanas acerca da formação humana já foram consolidadas em nossas práticas pedagógicas, mas novos desafios são postos pela sociedade contemporânea e, é preciso avançar. Este III Seminário se constitui em mais um dos momentos do nosso processo formativo e a Educação, vem compor com a nossa política de valorização, de humanização e de integração”, destacou Emanuel Pinheiro.
Logo após as boas vindas do prefeito Emanuel Pinheiro, o professor e doutor Leandro Karnal falou sobre os desafios da escola contemporânea e do processo de ensinar, na palestra que teve como tema “A Escola Contemporânea e os desafios da humanização do conhecimento”. Segundo Karnal, o professor tem o papel fundamental, o de ser o agente formador de atitudes.  “O professor precisa ter um olhar individualizado e buscar formas para que os alunos tenham acesso ao conhecimento que é capaz de transformar a humanidade. O magistério, o ato de educar, é um ato de resiliência”, disse ele durante a palestra.
Para Karnal, a escola boa é aquela que possui uma filosofia educacional. “Computadores, internet e outros aparelhos não garantem a qualidade da escola. É claro que a escola tem que se abrir para a tecnologia, mas temos que lembrar que os aparelhos são instrumentos. A escola existe por causa do aluno e o aluno tem que aprender a respeitar as diferenças, esse é o início da ética”, disse ele aos participantes.
Apesar de voltado exclusivamente para os profissionais da rede pública municipal de Ensino, o seminário conta com a participação de delegações de municípios do Vale do Rio Cuiabá, entre eles, Várzea Grande e Primavera do Leste.
Na abertura do evento, estiveram presentes os secretários de Educação de Cuiabá, Alex Vieira Passos, a secretária-adjunta de Educação, Edilene Machado; a diretora geral de Gestão Escolar, Mabel Strobel, o presidente do Conselho Municipal de Educação, Luiz Jorge, a secretária municipal de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Economico, Debora Marques, o vereador Rodrigo Coelho, de Várzea Grande além de gestores escolares, e servidores da Secretaria Municipal de Educação.
Programação
A programação do III Seminário Educação Básica como Direito da Rede Pública Municipal de Educação de Cuiabá prossegue nesta segunda-feira (29), com duas palestras, da Profª. Drª. Barbara Cortella, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), às 14h, sobre as Transições da Educação Infantil para o Ensino Fundamental e o Processo de Alfabetização e, no mesmo horário, às 14h, em outra sala, a Profª. Drª. Andrea Rosana Fetzner, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, fala sobre a Aprendizagem nos Ciclos de Formação Humana.
A partir das 18 horas, estará reunido o Grupo de Trabalho (GT), que discutirá Os Impactos Ambientais nos 300 anos da história de Cuiabá – Planejamento, com a Profª. Mª. Edilaine Maria Mendes, da Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Profª. Francisca Arruda Martins.
Durante todo o seminário serão realizadas 11 palestras, oito grupos de trabalho (GTs), seis oficinas, além de sessão de pôsteres com a participação de professores de todas as modalidades de ensino.
Na terça-feira (30), serão realizadas no período da manhã, cinco palestras, sobre Inteligência Emocional, Educação Matemática no anos iniciais, os brinquedos e brincadeiras na Educação Básica, Educação Inclusiva, e um grupo de trabalho sobre o teatro e a Educação. O credenciamento dos inscritos começa às 07:30 horas.
http://www.cuiaba.mt.gov.br

Policiais e bombeiros da ativa poderão atuar em escolas

Por Mariana Tokarnia - Repórter da Agência Brasil   Brasília 
Policiais militares e bombeiros militares da ativa passam a poder atuar em escolas públicas estaduais e municipais, de acordo com decreto presidencial publicado hoje (25) no Diário Oficial da União. A nova regra permite que eles atuem nas escolas cívico-militares, ou seja, que tenham a gestão compartilhada entre civis e militares. 
As escolas cívico-militares são instituições não militarizadas, mas com uma equipe de militares da reserva no papel de tutores. A partir do decreto publicado nesta quinta-feira, assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, os militares não precisam mais ser da reserva, mas podem compor o quadro da ativa. 
Ao todo, o Ministério da Educação (MEC) pretende implementar 108 novas escolas cívico-militares até 2023. A estimativa da pasta é que 20 militares sejam destacados para cada mil alunos em uma escola.
O MEC pretende ofertar cursos para ambientar os policiais e bombeiros, assim como os docentes e diretores ao novo modelo. Atualmente, há no Brasil, de acordo com a pasta, 203 escolas cívico-militares. Esses modelos, no entanto, foram criados por estado, cada um a sua maneira. O objetivo do ministério é padronizá-las. 

Veja Também: Governo de MT cria o Programa de Gestão Compartilhada Escolas cívico-militares
http://agenciabrasil.ebc.com.br/

Covid-19 - MEC divulga diretrizes para volta às aulas presenciais nas Instituições Federais de Ensino

Acesse aqui o Documento  https://vps3574.publiccloud.com.br/cartilhabio.pdf