quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Governo de MT propõe dobrar salário de professores até 2023

G1 MT

Para tentar pôr fim à greve dos professores que está prestes a completar 40 dias, o governo de Mato Grosso propôs à categoria reajuste salarial aos profissionais de forma parcelada. O secretário de Educação do Estado, Ságuas Moraes, afirmou que a proposta foi concluída após reunião, nesta quarta-feira (18), com a Secretaria de Administração do Estado (SAD), e prevê dobrar o piso salarial da categoria até 2023, ou seja, em 10 anos. A reivindicação dos trabalhadores é dobrar o poder de compra dos salários em sete anos.

A proposta foi entregue ao Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Mato Grosso (Sintep), na noite desta quarta-feira. O presidente da entidade, Henrique Lopes, disse ao G1 que ainda irá analisar os estudos feitos pelo Sintep e verificar se o proposto está dentro do projetado. Segundo ele, na próxima sexta-feira (20) deve ser realizada assembleia para que os servidores avaliem a proposta e decidam se mantêm a greve ou encerram a paralisação, que teve início no dia 12 de agosto.

leia mais:

http://g1.globo.com/mato-grosso/noticia/2013/09/governo-de-mt-propoe-dobrar-salario-de-professores-grevistas-ate-2023.html

Censo da Educação Superior: mulheres preferem Pedagogia

O Censo da Educação Superior de 2012, divulgado parcialmente pelo Ministério da Educação (MEC) na terça-feira, mostra que administração é o curso superior com mais estudantes matriculados no Brasil: ao todo, 833.042 alunos estavam inscritos no ano passado. Direito aparece em segundo lugar na preferência dos universitários brasileiros, com 737.271 matrículas. O terceiro curso mais popular, pedagogia (com 602.998) é aquele que registra mais estudantes do sexo feminino: 92,25% dos matriculados são mulheres.
Em toda a rede de ensino superior brasileira, as mulheres totalizam 55,5% das matrículas feitas no ano passado - porcentagem maior do que sua representação dentro da sociedade brasileira, onde são 51,5% da população. Outro dos cursos mais procurados, enfermagem também conta com predominância feminina: 198.872 dos 234.714 matriculados são mulheres. Atrás de pedagogia e administração - porém à frente de enfermagem - na preferência delas está o curso de direito, em que há grande equilíbrio na divisão de gêneros: 53% dos estudantes são mulheres e 47%, homens.
leia mais:
http://noticias.terra.com.br/educacao/administracao-e-o-curso-com-mais-alunos-mulheres-preferem-pedagogia,fb0955cf30131410VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html

Censo da Educação Superior: Licenciatura tem menos procura

Dados do Censo da Educação Superior mostram que percentual em 2012 ficou em 19,41%. Preocupados com a situação, MEC lança programa de estímulo nesta quarta

Em números absolutos, a quantidade de estudantes matriculada em cursos para a formação de professores – as licenciaturas – é maior a cada ano. No entanto, esse crescimento não acompanha a evolução de matrículas em outros cursos de graduação. O percentual de alunos das licenciaturas está estagnado e, em 2012, foi o menor dos últimos 11 anos: 19,41%.

Os dados do Censo da Educação Superior 2012, divulgados nesta terça-feira pelo Ministério da Educação, mostram que 1.366.559 brasileiros estavam matriculados em licenciaturas. Ao todo, 7.037.688 cursavam alguma graduação. Em 2011, o número de universitários em cursos que formam professores era 1.356.329. Em 2010, 1.354.989.


Apesar de não ter se afastado dos 20% nos últimos anos, a proporção de universitários em licenciaturas já foi maior. Em 2003, 22,48% dos estudantes cursavam esse tipo de graduação, o percentual mais alto desde 2001. Em 2008, caiu para 19,96%, chegou a 21,24% em 2010 e voltou a diminuir em 2011, passando para 20,12%.

leia mais:

http://ultimosegundo.ig.com.br/educacao/2013-09-18/pais-precisa-de-professores-mas-matriculas-em-licenciaturas-nao-crescem.html

Eleição para Gestores

Eleição para Gestores

Hoje, 18 de setembro, até às 18h, é o último dia para inscrições.

confira o edital e a portaria aqui

Greve na Rede Estadual: calendário escolar 2013 já avança para janeiro 2014

 A greve dos profissionais da rede estadual de educação, que começou no dia 12 de agosto, afetou o calendário escolar de 2013, que só deverá terminar em janeiro de 2014. A previsão é do secretário de estado de Educação, Ságuas Moraes. No total, os 430 mil estudantes já perderam 27 dias de aula.
“Como a greve aconteceu no final do ano, e pelo tempo de duração, vamos adentar no ano seguinte. Não terá férias. Teremos recesso de final de ano e retomaremos as aulas ainda em janeiro, para que a gente possa dar conta do atendimento do ano letivo de 2013”, declarou. 
Na segunda-feira (16), os trabalhadores contrariaram decisão judicial e decidiram, em assembleia geral, manter a greve por tempo indeterminado. Eles pedem reajuste salarial de 10%, mais verba do estado para a educação, posse dos aprovados no concurso público de 2010 em Mato Grosso e inclusão da hora-atividade para os professores contratados.
leia mais:
http://g1.globo.com/mato-grosso/noticia/2013/09/por-conta-da-greve-alunos-da-rede-publica-de-mt-terao-aulas-em-janeiro.html

Quilombola é 40% europeu

REINALDO JOSÉ LOPES
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Análises de DNA estão ajudando a contar a história das populações quilombolas --e o resultado indica que se trata de uma história mestiça.

Em quilombos do Vale do Ribeira (SP), por exemplo, embora a ascendência africana tenha ligeiro predomínio, cerca de 40% do patrimônio genético dos moradores parece ser de origem europeia, enquanto um quinto teria sido legado por indígenas.

Os resultados vêm de um estudo das pesquisadoras Lilian Kimura e Regina Mingroni-Netto, do Instituto de Biociências da USP. Elas analisaram amostras de DNA de 307 quilombolas de dez comunidades no Vale do Ribeira. Os dados foram publicados na revista "American Journal of Human Biology".

As proporções de ancestralidade africana, europeia e indígena encontradas pelas pesquisadoras e seus colegas batem, grosso modo, com resultados obtidos em quilombos da Amazônia, indicando que tanto brancos quanto índios --além dos escravos negros-- tiveram papel importante na formação dessas comunidades tradicionais.

No Congresso Brasileiro de Genética, que acontece nesta semana em Águas de Lindoia (SP), Kimura deve apresentar mais dados, os quais sugerem que essa miscigenação não foi exatamente igualitária, porém.

leia mais:
http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/2013/09/1343495-quilombola-e-40-europeu-mostra-dna.shtml

UFMT: Prof. Silas assume Diretoria do Instituto de Educação

Com o compromisso de enfrentar um novo desafio e certo do aprendizado que o espera, o professor Silas Borges Monteiro assumiu a diretoria do Instituo de Educação, em solenidade hoje (17) no gabinete da Reitoria da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). O mandato se estenderá até setembro de 2017.


Estiveram presentes na solenidade a Reitora Maria Lúcia Cavalli Neder, o pró-reitor de Cultura, Extensão e Vivência, Fabricio Carvalho, a pró-reitora de Planejamento, Elisabeth Aparecida Furtado de Mendonça, além de amigos e colegas do instituto.


A reitora Maria Lúcia saudou o novo diretor e destacou a importância do cargo na vida acadêmica. Falou ainda da necessidade de se pensar nas dimensões política, pedagógica e administrativa do cargo. Para finalizar, cobrou o compromisso de, junto com a reitoria, contribuir para a mudança de mentalidade de técnicos, professores e estudantes em relação à qualidade do ensino. 


O professor Silas Monteiro disse estar ansioso para essa nova caminhada e para enfrentar os desafios de assumir um cargo que lhe trará muitos aprendizados. Ressaltou ainda o quão interessante será dirigir um instituto com grupos de posicionamentos contraditórios e diversificados e prontificou-se a insistir na volta da força do IE nas relações com o sistema de educação e saúde.

http://ufmt.br/

Cuiabá: Prefeito anuncia adequações e encaminha à Câmara projeto de Reforma da Previdência

CAROLINA MIRANDA O prefeito Emanuel Pinheiro assinou na manhã desta quarta-feira (11), o projeto de Lei Complementar que trata da adeq...