sexta-feira, 7 de julho de 2017

Jogo aberto: respostas do setor de educação à violência com base na orientação sexual e na identidade/expressão de gênero

A violência em escolas e em outros setores da educação é um problema mundial. Alunos que não se encaixam nas normas consideradas comuns de sexo e gênero, incluindo aqueles que são lésbicas, gays, bissexuais ou transgênero (LGBT), são mais vulneráveis. Violência baseada na orientação sexual e na identidade/expressão de gênero, também conhecida como violência homofóbica e transfóbica, é uma forma de violência baseada em gênero relacionada à escola. Ela inclui violência física, sexual e psicológica, além do bullying e outras formas de violência relacionadas à escola, e pode ocorrer em salas de aula, parques e áreas de lazer, banheiros, vestiários, no caminho de ida ou volta da escola e também online. Este relatório resume os resultados de um estudo global, encomendado pela UNESCO, acerca da violência homofóbica e transfóbica nas escolas e das respostas do setor de educação a essa questão.

Brasília: UNESCO, 2017. 66 p., il.
Título original: Out in the open: education sector responses to violence based on sexual orientation or gender identity/expression: summary report
Download gratuito (PDF):
UNESCO

ENEM: Secitec abre inscrições para curso gratuito

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secitec) abre nesta sexta-feira, dia 7 de julho, as inscrições das 1,2 mil vagas para o MT Enem 2017. O curso intensivo preparatório para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e vestibulares, é destinado a alunos de baixa renda familiar e que estejam cursando o terceiro ano do ensino médio em escolas públicas. As aulas começam no dia 18 de julho e encerram no dia 04 de novembro, véspera do Enem 2017. Os candidatos têm até a próxima quinta-feira, 13 de julho, para inscrever-se pelo site da secretaria - www.secitec.mt.gov.br.
O curso, que tem vagas limitadas, terá 8 polos presenciais - em Cuiabá e Várzea Grande, além da versão on-line - que atenderá os estudantes do interior. "Serão 6 turmas em Cuiabá, duas em Várzea Grande e um acesso à distância que suprirá a demanda de todos os municípios. Um compromisso assumido pelo Governo do Estado e que chega para os alunos de todos os cantos de Mato Grosso", destaca o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Domingos Sávio.
O processo de inscrição é composto por duas etapas. Uma de dados pessoais e socioeconômicos, e outra em que os alunos responderão 15 questões da prova seletiva. O resultado da seleção será divulgado no site da secretaria no dia 15/07, às 20h. O material didático é gratuito e será distribuído no primeiro dia de aula aos alunos.
Durante as aulas serão revisados os conteúdos do Exame, além de resumos e dicas para ampliação do conhecimento. Para o superintendente de Estado de Educação Profissional e Superior, Joaci Silva, o foco do MT Enem 2017 está na qualidade. "Quem se inscrever poderá contar com um curso focado na competitividade e na preparação para aprovações. O material gráfico, o método e os professores são selecionados para trabalhar com intensidade nos resultados", afirma Joaci.
Para os polos presenciais, os alunos poderão escolher entre Centro, Coxipó e Grande CPA. Para Cuiabá, e Cristo Rei em Várzea Grande. Segundo Magnum Silva, diretor de gestão da Rede Ceteps, que é a responsável pela execução do curso intensivo, algumas regiões poderão ter mais de uma turma.
"É importante que o candidato escolha a região de melhor acesso, para que possamos distribuir e atender toda demanda. Os alunos da rede estadual de ensino contarão com uma logística adequada e um curso competitivo que farão a diferença nos resultados em novembro", reforçou Magnum.
SECITEC-MT

BNCC: Manaus sedia a primeira audiência pública sobre a Base nesta sexta

A primeira das cinco audiências públicas realizadas pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) sobre a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) será realizada nesta sexta-feira, 7, em Manaus. O objetivo dos encontros é de auxiliar os membros do CNE na elaboração de um documento normativo que reflita necessidades, interesses, diversidade e pluralidade do panorama educacional brasileiro. O evento, que ocorrerá das 9h às 17h, tem o apoio do Ministério da Educação e será transmitido pelo Canal Futura.
Todas as audiências serão abertas ao público. Participam órgãos, entidades e especialistas ligados à educação, além de convidados do CNE. Aqueles que desejarem comparecer aos eventos devem se inscrever em página eletrônica específica, criada pelo CNE para dar orientações de acordo com o calendário de cada região. Para o encontro de Manaus, as inscrições já estão encerradas.
A transmissão pelo Canal Futura é fruto de uma parceria do MEC com a emissora para garantir o acesso da sociedade aos debates em torno do documento. A geração de sinal está aberta para outros parceiros que queiram transmitir.
Cada região do país sediará uma audiência pública. Para o dia 28 de julho, está agendada a da região Nordeste, no Recife. Em agosto, haverá audiências dia 11, na região Sul (Florianópolis), e dia 25, na região Sudeste (São Paulo). No dia 11 de setembro ocorrerá a última audiência, no Centro-Oeste (Brasília).
Base – Construída a muitas mãos e consolidada este ano pelo MEC, a Base Nacional Comum Curricular define os conhecimentos e habilidades essenciais que todo estudante brasileiro deve aprender. O documento vai nortear a elaboração dos currículos das escolas públicas e privadas de educação infantil e fundamental de todo o país. A discussão ocorre desde 2015 em articulação com estados, Distrito Federal e municípios. O documento preliminar foi entregue pelo MEC ao CNE, que está em fase de apreciação do texto.
Assessoria de Comunicação Social
portal.mec

Ministro decide por desobrigar Governo de MT a destinar 35% do orçamento à Educação

Airton Marques O governador Mauro Mendes (DEM) conseguiu, no Supremo Tribunal Federal (STF), suspender artigo da Constituição Estadual q...