quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Professor precisa acreditar no recurso tecnológico

Professora e articuladora pedagógica fala no Diário de Inovações sobre o uso de mídias na educação e conta sobre o blog que criou para compartilhar experiência
Por Fernanda Tardin
Em maio de 2009 criei o “Blog Utilizando as Mídias na Educação” com a finalidade de construir um espaço de interação e troca de experiências entre os professores da minha escola, onde pudéssemos refletir sobre o uso das mídias na educação. Postando textos, vídeos, dicas de sites e blogs, entrevistas, jogos educacionais e muito mais, o objetivo era enriquecer e diversificar o processo de ensino e aprendizagem.
O blog nos permite compartilhar descobertas e aprender com colegas de vários cantinhos do Brasil. Podemos utilizá-lo como fonte de pesquisa e formação (confira as entrevistastextosvídeos e jogos). Em um dos posts, por exemplo, compartilho a dica que descobri no blog de uma professora de São José dos Campos, incluindo atividades on-line para reforçar conteúdos de ciências. É possível constatar a interação de professores do Amapá, Rio de Janeiro, Ceará, São Paulo e Santa Catarina.
Tecnologia Educação Diários de Inovaçõescrédito Divulgação

Particularmente em 2010 e 2011 utilizei alguns jogos educacionais postados no blog para organizar uma Olimpíada Interna de Jogos Digitais na escola, baseada na OJE (Olimpíada de Jogos Digitais e Educação), da qual nossos alunos ainda não podiam participar. Dividimos as turmas em equipes e disponibilizamos as regras e os jogos que seriam utilizados.
Os alunos utilizavam as aulas de Laboratório de Informática para praticarem. A olimpíada foi divida em duas fases: a 1ª fase (classificatória) aconteceu entre as equipes de cada turma, onde foi selecionada a equipe que mais pontuou; já a 2ª fase (final e premiação) aconteceu entre as equipes representantes de cada turma. A participação e o aprendizado foram os destaques na atividade.
Gosto sempre de reforçar que não existe recurso tecnológico que substitua a atuação do professor. Se for para utilizar só por utilizar, é melhor que não o faça. Os recursos vêm para enriquecer, aprimorar, diversificar o ensino, mas o professor tem que acreditar no seu uso. Ele deve identificar o momento certo e sentir-se seguro para aplicá-los. A eficácia parte da postura do professor em aplicar o recurso digital. É essa mediação que vai fazer toda a diferença nos resultados obtidos.
assinatura_professora_fernanda
* Diário de Inovações é uma seção com relatos de educadores que estão inovando dentro da sala de aula. Para compartilhar suas experiências com a gente, acesse aqui o formulário e conte sua história.
http://porvir.org/diariodeinovacoes/professor-precisa-acreditar-recurso-tecnologico/20141022

Professor que optar por dedicação exclusiva pode ter adicional de 60%


Professores da educação básica poderão receber adicional de 60% para trabalhar em regime de dedicação exclusiva com carga horária de 40 horas semanais. O objetivo é convencer os educadores a se dedicarem a um único cargo, o que evitaria o excesso de trabalho e melhoraria o rendimento em sala de aula.
A medida passará a valer se for aprovada a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55/2013, do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), que aguarda designação de relator na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Hoje, devido ao baixo salário da categoria, que recebe em média R$ 2,5 mil, esses profissionais acumulam cargos e acabam se desgastando. Delcídio propõe que o custo do adicional fique a cargo da União, reconhecendo que estados e municípios não teriam condições financeiras de suportar o gasto.
A despesa anual com o adicional seria de R$ 39,9 bilhões, mas o montante gasto pelo governo federal dificilmente chegaria a esse total, já que grande parte dos professores não é efetivada por concurso público e o adicional seria opcional.
Delcídio observa também que, mesmo com o aumento, que elevaria o salário da categoria para R$ 4 mil, na média, o valor ainda seria inferior ao que recebem os professores da rede federal de educação básica e ao que propõe o Plano Nacional de Educação (PNE).
http://www12.senado.leg.br/jornal/edicoes/2014/10/22/professor-que-optar-por-dedicacao-exclusiva-pode-ter-adicional-de-60

Cuiabá: Orientações para o término do ano letivo 2014 e início do ano letivo de 2015



Para acessar a Portaria Nº 200/2014, clique na figura  ou no link abaixo. 


PORTARIA Nº 200/2014/GS/SME - Organização do término do ano letivo/2014, bem como a normatização do ano letivo de 2015, nas unidades educacionais do município de Cuiabá




Covid-19 - MEC divulga diretrizes para volta às aulas presenciais nas Instituições Federais de Ensino

Acesse aqui o Documento  https://vps3574.publiccloud.com.br/cartilhabio.pdf