segunda-feira, 17 de junho de 2013

Audiência Pública - Plano Municipal de Educação




  Dia 19 de junho, às 9h,



Audiência Pública na

Câmara de Vereadores de Cuiabá.

Tema: Plano Municipal de Educação

COPA X EDUCAÇÃO

     =  1 =   291



Nesse dia 15 de junho começou o maior espetáculo de gastança da história do Brasil, que vai da Copa das Confederações, passa pela Copa do Mundo de futebol e termina com as Olimpíadas, em 2016. Cuiabá é uma das subsede da Copa do Mundo. Apenas com a construção do estádio, aliás, Arena Pantanal, o gasto será de R$ 525 milhões, conforme dados de maio de 2013. 
Uma simples comparação: temos em Cuiabá 48.910 crianças de zero a cinco anos sem atendimento em creches e pré-escola (IBGE, 2010). Isso considerando apenas a oferta de 50% de vagas para as crianças de zero a três anos e universalizando o atendimento de quatro e cinco anos. Para cobrir esse déficit seriam necessárias 42 unidades, já que cada uma atende 224 crianças, se considerarmos o modelo PROINFANCIA. De acordo com o agente financiador do PROINFANCIA, o FNDE/MEC, cada unidade custa R$ 1,8 milhão. Ou seja, para zerar aquele  déficit seriam necessários apenas 15% do valor total da Arena, qual seja, R$ 75,6 milhões, valor inferior ao gasto com TI, iluminação e som da Arena, orçado em 98 milhões. E o que daria para construir com os R$ 525 milhões? Exatos 291 Centros de Educação Infantil que, caso fosse colocada em prática essa ideia quase absurda feita por um simples educador, haveria uma demonstração pragmática de se investir no futuro. Bem, isso é passado, são gastos já contabilizados. Porém, o que não foi e nem será contabilizado é o custo social do desvio de propósitos dos entes federados e seu dirigentes.

Há nesse site uma diversidade de obras que podem ser pesquisadas, totalmente públicas. 


http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/PesquisaObraForm.jsp

Revista de Educação Pública - UFMT

A Revista de Educação Pública – publicação quadrimestral articulada ao Mestrado e Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Mato Grosso – objetiva contribuir para a divulgação de conhecimentos científicos pertinentes à área de Educação em meio à diferentes perspectivas teórico-metodológicas de análises, em tempos e espaços diversos, no sentido de fomentar e facilitar o intercâmbio de pesquisas produzidas dentro desse campo de saber, em âmbito regional, nacional e internacional, e assim, contribuir para o debate e enfrentamento dos problemas da educação brasileira em suas diferentes esferas. Além de seu formato eletrônico, a Revista também veicula nacional e internacionalmente em formato impresso.

É dirigida a professores, pesquisadores, educadores, alunos de graduação, de pós-graduação e demais profissionais da área de educação que estudam e subsidiam teórico-metodologicamente ações educativas em diferentes tempos e espaços.

Área de interesse: Educação
Avaliada pela Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd) e CAPES Qualis A2


Acesse
http://www.ie.ufmt.br/revista/

Coleção completa da "Revista Educação em Questão" UFRN




A Revista Educação em Questão, editada desde 1987, nasceu da iniciativa de professores do Departamento de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), quando o Mestrado em Educação, instalado em 1978, completou nove anos formando mestres nas áreas de concentração em Pré-Escolar e Tecnologia Educacional.

acesse 

Entrevista com Léa Fagundes, 83 anos, 60 anos de magistério


http://www.todospelaeducacao.org.br/comunicacao-e-midia/educacao-na-midia/27248/educadora-de-83-anos-defende-mudanca-radical-no-ensino/



Programa Mais Cultura nas Escolas


O que é "Mais Cultura nas Escolas"?
Mais Cultura nas Escolas é o resultado da parceria MinC e MEC para promover o encontro de iniciativas culturais e escolas públicas de todo o Brasil,  democratizar o acesso à cultura e ampliar o repertório cultural de estudantes, professores e comunidades escolares do ensino básico. Artistas, mestres das culturas populares, cinemas, pontos de cultura, museus, bibliotecas, arte educadores e outras iniciativas culturais agora podem elaborar Planos de Atividade Cultural em diálogo com projetos pedagógicos e com os eixos temáticos do Mais Cultura nas Escolas.
As atividades serão desenvolvidas dentro ou fora da escola por no mínimo 6  (seis) meses, valendo-se das mais diversas linguagens artísticas (música, teatro, audiovisual, literatura, circo, dança, contação de histórias, artes visuais, etc.) e manifestações da cultura (rádio, internet, jornal, culinária, mitologia, vestuário, mestre e saberes populares, etc.).
Para mais informações, acesse http://www.cultura.gov.br/maisculturanasescolas

Atleta na Escola


Como Participar

A participação das escolas — federais, estaduais, municipais e privadas — no programa depende, primeiramente, da adesão da Secretaria Estadual de Educação e das Secretarias Municipais de Educação através do link: SiMEC.
Após a adesão das Secretarias de Educação todas as escolas estarão aptas a aderir ao programa através do link: PDE interativo .
Lembre–se que a adesão da Secretaria Estadual de Educação e da Secretaria Municipal de Educação de seu município é obrigatório para a participação de sua escola na competição.
acesse mais informações
http://atletanaescola.mec.gov.br/index.html


Cuiabá tem apenas as EMEREBs Nossa Senhora da Penha de França e Nova Esperança inscritas.


Acesse o Vídeo
http://centraldemidia.mec.gov.br/play.php?vid=1431

Ministro decide por desobrigar Governo de MT a destinar 35% do orçamento à Educação

Airton Marques O governador Mauro Mendes (DEM) conseguiu, no Supremo Tribunal Federal (STF), suspender artigo da Constituição Estadual q...