terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Olimpíada para estudantes de escola pública está com inscrições abertas até 31 de março


As inscrições para a 11ª Olimpíada de Matemática das Escolas Públicas (Obmep) estão abertas e devem ser feitas até 31 de março próximo. Participam da competição as escolas públicas municipais, estaduais e federais que tenham, matriculados, estudantes do sexto ao nono ano do ensino fundamental e dos três anos do ensino médio.
A Obmep premiará 6,5 mil alunos — 500 com medalhas de ouro, 1,5 mil com as de prata e 4,5 mil com as de bronze. Os medalhistas serão convidados a participar, no próximo ano, do Programa de Iniciação Científica Júnior.
Todos os estudantes inscritos participarão da primeira prova, a ser realizada na própria escola, em 2 de junho próximo. O desafio é resolver 20 questões de múltipla escolha. Nesta fase serão selecionados 5% dos estudantes, por escola, com melhor pontuação. Eles estarão classificados para a segunda etapa, em 12 de setembro. A relação de vencedores será divulgada em 27 de novembro.
Promoção dos ministérios de Ciência, Tecnologia e Inovação e da Educação, a Obmep é realizada pelo Instituto Nacional de Matemática Pura Aplicada (Impa) e pela Sociedade Brasileira de Matemática (SBM). Realizada desde 2005, a competição incentiva o estudo da matemática nas redes públicas da educação básica de todo o país. Para atrair participantes, produz e distribui material didático, oferece bolsas de iniciação científica aos estudantes e reconhecimento aos educadores, escolas e secretarias. A cada ano, prepara 30 medalhistas de ouro para participação em competições internacionais.
A 10ª edição, em 2014, registrou 18,1 milhões de inscrições, com a adesão de 46.711 escolas públicas da educação básica do país.
Assessoria de Comunicação Social

Governo quer anular venda de terreno e reconstruir escola

MPE apura crimes de alienação irregular de coisa pública e dano ao erário


CAMILA RIBEIRO 
DA REDAÇÃO
MidiaNews-José Medeiros/GCom

O secretário de Educação, Permínio Pinto Filho, afirmou que o Governo do Estado busca reverter a venda de um terreno de 3.770 m², localizado na Avenida Lavapés, no bairro Duque de Caxias, e que abrigava a Escola Estadual José Magno.

O terreno foi vendido, durante a gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), à empresa FS Properties Empreendimentos Imobiliários Ltda., por R$ 590 mil. Atualmente, estimativas do mercado imobiliário apontam para um valor venal de R$ 5 milhões.

"O governador Pedro Taques deu essa determinação para que a gente resolva de forma definitiva esse problema e destine o terreno à construção da sede da Escola Estadual Jose Magno"
O secretário disse que em janeiro passado o Instituto de Terra de Mato Grosso (Intermat) publicou um ato no Diário Oficial do Estado que suspende a negociação do terreno, bem como a escrituração e o registro definitivo feito pela gestão passada. 

“O governador Pedro Taques deu essa determinação para que a gente resolva, de forma definitiva, esse problema e destine o terreno à construção da sede da Escola Estadual Jose Magno”, afirmou o secretário. 

“Pegamos toda essa documentação, enviamos a Procuradoria Geral do Estado, para que a PGE também solicite ou ajuíze ao cartório esse cancelamento. Porque como foi feito esse título definitivo, o cartório precisa cancelar esse procedimento”, completou Permínio. 

O Ministério Público Estadual (MPE) também instaurou inquérito para analisar a transação feita pelo Governo do Estado e a FS Properties. 

De acordo com o promotor de Justiça Roberto Turim, caso comprovado indício de irregularidade, o MPE pedira a nulidade da venda. 

Conforme determinação do promotor, a Secretaria de Educação e o Intermat já encaminharam ao MPE toda documentação referente a essa movimentação. 

“Provavelmente uma ação judicial, a Justiça é que determinará ao cartório o cancelamento desse registro”, afirmou o secretário de Educação. 

Aluguel de R$ 20 mil 

A demolição do antigo prédio ocorreu ainda em 2008, na gestão do Governo Blairo Maggi (PR), que tinha, à época, Luiz Antônio Pagot à frente da Secretaria de Educação. 

Ato do Intermat publicado no Diário Oficial do Estado
Após a demolição, os alunos foram transferidos para um prédio localizado próximo ao bairro Santa Rosa, com a promessa de que o antigo prédio da escola seria reconstruído, o que não ocorreu. 

O atual secretário de Educação afirma que o Estado desembolsa mensalmente R$ 18.428,31 pelo aluguel do prédio onde funciona a escola. 

Venda e inquérito 


O ex-governador Silval Barbosa assinou o título de venda do terreno em dezembro de 2013. 

A empresa que adquiriu o espaço, a FS Properties Empreendimentos Imobiliários Ltda, segundo o MPE, é de propriedade de Bruno Simioni.

O inquérito instaurado pelo MPE apura a ocorrência de crimes de alienação irregular de coisa pública, dano ao erário e de violação aos princípios administrativos da moralidade e da legalidade.

De acordo com Turin, a expectativa é de que, até meados de março, as investigações sejam concluídas e, aí então, seja determinado um eventual pedido de nulidade da venda.

Leia também: 

MPE pode pedir a anulação de venda de área de escola em Cuiabá

http://www.midianews.com.br/conteudo.php?sid=1&cid=224727

Movimento estimula jovens a buscarem a felicidade


“As escolas discutem pouco o que é importante de verdade. Somos ensinados a entender a vida como uma luta, uma batalha, mas o mais importante é aprender a viver e não aprender a ganhar a vida”. Esse é o argumento de Rogério Oliveira, ao explicar o movimento que fundou, oBuena Onda, que realiza palestras, aulas e workshops para empresas e escolas sobre felicidade, mudanças e escolhas.
Voltada para jovens que estão prestando vestibular, o movimento participa do Descomplica, um site de videoaulas que prepara estudantes para o Enem, com o intuito de ajudar a tirar o peso que esse momento de escolhas relacionadas a universidade, carreira e profissão representa para o jovem. “É como se isso fosse definir quem eles vão ser para o resto da vida. Por isso, nos propomos a falar o que eles não escutaram durante todos os anos da vida escolar”, argumenta Oliveira.
buena ondaCrédito Coloures-pic / Fotolia.com

A aula de mais de duas horas de duração baseia a parte conceitual em um manuscrito de Platão, conta o fundador, e é dividida em três elementos principais que, combinados e colocados em prática, elevam as chances de se levar uma existência mais plena: ser dono da própria vida, a questão da liberdade e sair do piloto automático.
“Ser dono da própria vida quer dizer assumir a responsabilidade, queremos levar a ideia de protagonismo para os jovens”, conta. Sobre a questão da liberdade, o debate é contra a autocensura que muitas pessoas fazem para ou por causa de outras pessoas. “É sobre manter suas crenças em todas as situações, independentemente do julgamento dos outros”, resume Oliveira. Já sair do piloto automático quer estimular os jovens a perceberem o quanto das decisões que tomam são por eles e o quanto são pela formação que tiveram de casa, do bairro, da cidade ou país. “Queremos faze-los questionar se realmente querem fazer o que estão fazendo. Querem mesmo fazer uma faculdade? Querem ter filhos?”, pontua.
“Ser dono da própria vida quer dizer assumir a responsabilidade, queremos levar a ideia de protagonismo para os jovens”
Todo esse trabalho é para fazer os jovens que estão buscando seus próprios caminhos compreenderem que podem trilhar rumos completamente diferentes do padrão, do comum na sociedade. “Somos quase uma linha de montagem, desenhados para funcionar nessa engrenagem, somos programados desde cedo para isso”, argumenta Oliveira, que completa dizendo que o mais valioso é o entendimento que “ser eu mesmo” basta.
Para ele, quanto mais cedo esses questionamentos e reflexões forem feitos, melhores serão os resultados, pois “quanto mais tempo de vida passar, mais treinado estamos para fazer parte dessa engrenagem”.
O movimento está desenvolvendo um projeto para trabalhar com crianças, que será mais voltado para questões de percepção corporal, envolvendo meditação e atividades mais lúdicas. “É como aprender um novo idioma, quanto mais cedo, melhor”, diz Oliveira.
http://porvir.org/porfazer/movimento-estimula-jovens-buscarem-felicidade/2015021
3

Cuiabá: Prefeito anuncia adequações e encaminha à Câmara projeto de Reforma da Previdência

CAROLINA MIRANDA O prefeito Emanuel Pinheiro assinou na manhã desta quarta-feira (11), o projeto de Lei Complementar que trata da adeq...