sábado, 9 de maio de 2015

Educação: seminário internacional de formação continuada será realizado em Cuiabá


Os processos e práticas educacionais inovadoras e as perspectivas estratégicas no contexto do Mercosul serão debatidos durante o Seminário Internacional de Formação Continuada e Docentes em Serviço, que será realizado entre os dias 11 e 19 de maio, no Mato Grosso Palace Hotel, em Cuiabá. Vale ressaltar que as inscrições são gratuitas e devem ser feitas até o dia 08/05 (sexta-feira). As vagas são limitadas.
Podem participar do evento docentes da Educação Básica, professores universitários formadores de professores, gestores educacionais e estudantes universitários e demais interessados.
Entre os assuntos em pauta estão a relevância e emergência da formação continuada; as experiências e perspectivas em gestão, implementação e avaliação de políticas, em uso de tecnologia de informação e comunicação em formação continuada em instituições no Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai.
O seminário conta com a participação de representantes da Direção Geral de Escolas de Governo de Mendonza, da Escola Normal Superior de San Miguel Domingo Faustino Sarmiento e do Ministério da Educação da Província de Tudumán (Argentina), Ministério de Educação e Cultura e Instituto de Formação Docente do Paraguai, e Conselho de Formação em Educação/Instituto de Aperfeiçoamento e Estudos Superiores do Uruguai.
Participam ainda emissários das secretarias de Estado de Educação do Amapá e Rondônia, Universidades Federal do Ceará (UFC) e Estadual de Londrina (UEL), além de professores doutores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT), entre outros.  
A realização é da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) em parceria com o Laboratório de Metodologia Científica e Grupo de Pesquisa em Educação, Políticas Públicas e Sociedade da Universidade Estadual de Mato Grosso (GPEPPS/UNEMAT/CNPq). Conta ainda com o apoio do Estodos de Filosofia e Formação da UFMT, e financiamento do Programa de Apoio ao Setor Educacional do Mercosul.
Serviço:
Inscrição: interessado deve encaminhar os seguintes dados até o dia 08/05: Nome Completo, CPF, Instituição de vínculo trabalhista ou estudantil, telefone de contato e e-mail, para: unematlmc@gmail.com
Período: 11 a 15 de maio, para público em geral e de 11 a 19 de maio, para Pasantes do Intercâmbio-PASEM.
Local: Mato Grosso Palace Hotel (Rua Joaquim Murtinho, 170. Tel. (65)3614-7000. Próximo à Praça da República na Av. Getúlio Vargas)
Cidade do evento: Cuiabá, Mato Grosso-Brasil
Informações: (65) 3613-6404
Confira a programação: Programacao.pdf

Viviane Saggin
Assessoria Seduc/MT
http://www.seduc.mt.gov.br/Paginas/Educa%C3%A7%C3%A3o-semin%C3%A1rio-internacional-de-forma%C3%A7%C3%A3o-continuada-ser%C3%A1-realizado-em-Cuiab%C3%A1.aspx

Comissão inicia discussão sobre Ciclo de Formação Humana


A comissão de estudo sobre o Ciclo de Formação Humana, criada pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc), realizou na manhã desta quinta-feira (07.05), a primeira reunião de trabalho. A intenção é promover uma análise reflexiva sobre a prática educativa e o sistema, os avanços, limites e possibilidades, bem como as perspectivas para o Estado, baseada em estudos feitos pelos membros do grupo.
As discussões terão como base: aspectos filosóficos, sociológicos e políticos, analisando as falhas e lacunas ocorridas desde o início da implantação do sistema em Mato Grosso; planejamento; formação inicial e continuada dos docentes; avaliação e participação da família. “A secretaria está buscando ainda, internamente, fazer uma autocrítica sobre a forma que processo foi iniciado e como vem sendo desenvolvido o trabalho até hoje”, explicou o secretário adjunto de Políticas Educacionais, Gilberto Fraga.

A diretora de Licenciaturas da Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), Rinalda Bezerra, disse que as universidades, que são as formadoras de docentes, precisam fazer também uma avaliação institucional. “Devemos preparar nossos futuros professores para este novo método de ensino, que tem gerado muita discussão”, afirmou, destacando que a responsabilidade pela aprendizagem no Ciclo é sempre compartilhada por um grupo de docentes e não mais por professores individualmente.
Para a conselheira de Estado de Educação (CEE-MT), Maria Luiza Zanirato, a expectativa dos profissionais da educação é que o estudo explicite para a sociedade as dificuldades que a categoria tem na implantação do sistema, e que possa apresentar alternativas e avanços, tendo a cooperação de todos os envolvidos: escola, professores, educandos e pais. “A prioridade deve ser o aluno. Ele tem que ser observado para a aplicação de conteúdo e respeitado como indivíduo, em cada etapa da vida”.

 
O secretário ratificou que o sistema deve ser compreendido como uma ação coletiva e participativa, o que constitui num dos princípios fundantes do processo democrático requerido pelos ciclos de formação humana na organização escolar. “A comunidade assume papel relevante na condução do destino da escola. É uma situação que requer o seu envolvimento com os projetos escolares, identificando as dificuldades e problemas que impedem os alunos de aprenderem e avançarem em seus estudos”, afirmou, destacando que, ao final dos trabalhos, a comissão deve redigir um documento que será encaminhado ao governador do Estado, Pedro Taques.
Na ocasião, a comissão definiu o calendário de encontros. A próxima reunião foi agendada para o dia 25 de maio.
Membros
A comissão é formada por técnicos da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Conselho Estadual de Educação (CEE), Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime-MT), União dos Conselhos Municipais de Educação de Mato Grosso (Uncme-MT), Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep), Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e Assembleia Legislativa.
A comissão poderá receber contribuições de representantes da sociedade civil organizada no decorrer dos trabalhos, que deverão ser concluídos em 180 dias.
VIVIANE SAGGIN
Assessoria/Seduc-MT

http://www.seduc.mt.gov.br/Paginas/Comiss%C3%A3o-inicia-discuss%C3%A3o-sobre-Ciclo-de-Forma%C3%A7%C3%A3o-Humana-.aspx

Ministro decide por desobrigar Governo de MT a destinar 35% do orçamento à Educação

Airton Marques O governador Mauro Mendes (DEM) conseguiu, no Supremo Tribunal Federal (STF), suspender artigo da Constituição Estadual q...