quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Consed e Undime apresentam Guia de Implementação da BNCC


Consed, Undime e Movimento Pela Base promoveram videoconferência na manhã desta terça-feira (29) para apresentação do Guia de Implementação da BNCC. A transmissão ao vivo, feita pela plataforma Conviva Educação, foi assistida por educadores de todo o país. Quem não acompanhou pode ter acesso ao vídeo no link https://www.youtube.com/watch?v=b-1SKidSH_w.


O Conselho Nacional de Secretários de Educação foi representado por sua secretária executiva, Nilce Rosa da Costa.

Sobre o Guia - O Guia de Implementação da BNCC traz orientações práticas e sugestões de planos de ação, que buscam responder a dúvidas e apoiar os trabalhos que envolvem questões como: por onde começar e como organizar o processo, quem envolver, como comunicar. Para elaboração do documento, um grupo de trabalho composto por técnicos indicados pelas duas instituições conduziu a produção dos materiais, com o apoio técnico do Movimento pela Base e da Comunidade Educativa Cedac. 

Clique aqui para ter acesso ao documento.

consed.org

Seduc-MT constitui Comissões para formular Políticas de Educação Indígena, do Campo, Quilombola e Jovens e Adultos



PORTARIA Nº 312/2017/GS/SEDUC/MT. 

Institui a composição da Comissão responsável pela formulação da Política da Educação Escolar Indígena da rede Estadual de Mato Grosso.


PORTARIA Nº 313/2017/GS/SEDUC/MT. 

Institui a composição da Comissão responsável pela formulação da Política da Educação do Campo da rede Estadual de Mato Grosso.

PORTARIA Nº 314/2017/GS/SEDUC/MT. 

Institui a composição da Comissão responsável pela formulação da Política da Educação Escolar Quilombola da rede Estadual de Mato Grosso.

PORTARIA Nº 315/2017/GS/SEDUC/MT. 

Institui a composição da Comissão responsável pela formulação da Política da Educação de Jovens e Adultos da rede Estadual de Mato Grosso.


Após evento na ONU, estudante quer melhorar a vida de colegas ​


A estudante mato-grossense Clara Santos Vaz, 17 anos, que esteve em Nova York para representar o Brasil na 14ª Conferência Internacional da Juventude pelos Direitos Humanos (Youth for Human Rights), já está de volta a Cuiabá. Aluna do 3º Ano do Ensino Médio da Escola Estadual Zélia da Costa Almeida, localizada no Residencial Coxipó, a adolescente garante que trouxe muitas experiências e ideias para melhorar o cotidiano da educação.
Com o apoio da Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc), Clara viajou para os Estados Unidos a convite da Organização das Nações Unidas (ONU), realizadora do evento, por conta do projeto que desenvolve na escola, o Restaurando Vidas.
O objetivo do projeto é melhorar a perspectiva de vida de jovens com dificuldades em lidar com as próprias emoções, desmotivados e com baixa autoestima. Em pouco tempo, os resultados da iniciativa da garota já superam as expectativas, o que pode ser sentido ao notar, dentro e fora da escola, a evolução dos 13 adolescentes que hoje fazem parte do projeto.
“Foi uma experiência maravilhosa e agora, mais do que nunca, tenho certeza de que não sonho só para mim, mas sim para outras pessoas, pois acredito que todos devem ter a oportunidade de viver algo como eu vivi. Conheci outro mundo, aprendi e troquei experiências com jovens de outros países. Agora estou analisando como vou poder trabalhar todo esse conteúdo que trouxe comigo”, disse Clara.
Professor de História, Yuri Chaya Piraccini acompanhou a estudante no evento internacional e contou que muitos participantes se emocionaram com a fala de Clara. “Ela se desafiou durante todo o discurso dela, que foi em inglês. Mesmo sem dominar o idioma, ela estudou, arriscou e fez um trabalho incrível. Óscar Arias, que ganhou o Prêmio Nobel da Paz em 1987, estava na primeira fila e notamos que ele se emocionou com todo o esforço da Clara”, relatou.
Para ele, a trajetória da garota servirá de exemplo para outros alunos. “Ela é uma inspiração para todos nós”, completou o professor, que faz parte da ONG Ensina Brasil.
A diretora da EE Zélia da Costa Almeida, Maria Silvani Guimarães de Assunção, garante que toda a escola está mobilizada em apoiar as ações de Clara. “Inspirados por ela, outros alunos já estão criando projetos com ideias diferenciadas, e nossas expectativas são as melhores possíveis. Todos nós, professores e alunos, estamos muito orgulhosos dela”, afirmou.
Quem também sente orgulho é a família da menina, que atualmente vive no interior de Mato Grosso. O tio, Jainom da Cunha Lima, com quem a estudante mora em Cuiabá, ressaltou que todos os familiares ficaram muito felizes com a ida dela para Nova York. “Estamos ainda mais contentes por saber que ela está fazendo a diferença na vida das pessoas, fazendo o bem para o próximo, isso é motivo de muito orgulho para nós”, pontou. 

Camila Cecílio 
Seduc-MT

Piso salarial de professores da educação básica para 2020: R$ 2.886,24

Dyelle Menezes, do Portal MEC O piso salarial dos profissionais da rede pública da educação básica em início de carreira foi reajustado...